O conhecimento não tem fronteiras. Por isso, nos últimos anos, a Unicentro tem incentivado constantemente o processo de internacionalização da universidade, promovendo o intercâmbio de estudantes, professores e, o mais importante, trocando experiências e saberes com outras instituições. Um dos exemplos mais recentes envolveu a ida do professor de Letras do campus Irati Rodrigo Kovalski para a Universidade para o Desenvolvimento Andino, na cidade Huancavelica, no Peru.

“O crescimento sempre vai se dar em conjunto, você não cresce sozinho, você cresce dialogando, cresce trocando projetos, cresce com as outras instituições. Essa internacionalização traz também muito conteúdo para você em sala, para sua universidade, porque você está diante de outras realidades, você está diante de outros públicos. Então, é importante esse crescimento em conjunto com o processo de internacionalização”, avalia Rodrigo.

A afinidade do professor Rodrigo com o tema Territorialidade e Cidadania chamou a atenção da universidade peruana, que convidou o docente da Unicentro para fazer uma palestra sobre suas pesquisas durante a terceira edição do Seminário Internacional de Educação Rural. Ele falou sobre “Reapropriação do conceito de ‘território’ na reflexão sobre alternativas de desenvolvimento diante da globalização”.

A partir dessa experiência, o professor recebeu uma “outorga de reconhecimento de destacada participação” no evento peruano, uma espécie de menção honrosa concedida ao pesquisador. “No final do evento houve um momento de homenagem, de agradecimento aos profissionais que ali estavam, e o reconhecimento ao trabalho de dois professores em relação a temática”, narra. “Aí foi chamado o nome do professor Luiz Mujica e o meu nome lá na frente. Então, foi algo inesperado”.

Sempre que a Unicentro faz um novo contato com instituições estrangeiras, busca-se avaliar as possibilidades de firmar parcerias internacionais. Neste sentido, antes mesmo de sua ida ao Peru, o professor Rodrigo já havia encaminhado uma proposta de acordo de cooperação acadêmica entre a universidade peruana e a Unicentro. “Eu entrei em comunicação com o ERI, o Escritório de Relações Internacionais da Unicentro, e já vi o que era necessário. Como eu estava trocando e-mails com o reitor e com o diretor acadêmico deles, eu já fiz a proposta da gente firmar esse acordo de cooperação durante o evento”. Com o acordo assinado, a Unicentro e a Universidade para o Desenvolvimento Andino poderão promover intercâmbios dos membros de suas comunidades acadêmicas, além de produzir conhecimento conjunto. “Isso faz com que ambas as instituições cresçam, ambos os países cresçam. Então, a ideia é que tenha um pensamento interdisciplinar, não fique firmado só dentro de um campo, e que vai trazer desenvolvimento para as regiões que estão envolvidas”.

Fonte Unicentro