Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Slider

Vacina contra febre amarela ainda tem baixo índice em Irati

Até o final deste mês continua sendo oferecida em Irati a vacina contra a febre amarela. Contudo, controle elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde aponta que a cobertura em menores de um ano está em 85%, índice considerado baixo, sendo que deveria ser maior que 95%. A dose única deve ser aplicada aos nove meses de idade. A vacina está sendo ministrada todos os dias na sede da Secretaria de Saúde de Irati, unidades de saúde do Rio Bonito, Vila São João, Lagoa e na Equipe Saúde da Família (ESF) do posto Ademar Vieira de Araújo. De janeiro a maio último, o levantamento em Irati indicou um total de 1450 doses aplicadas na faixa etária recomendada. Para mais informações, o telefone do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Irati é 3907 3155. A vacina da Febre Amarela é indicada para a faixa etária de 9 meses a 59 anos 11 meses e 29 dias, mas o controle do Ministério da Saúde restringe-se ao acompanhamento específico dos menores de um ano.  “A vacina contra a Febre Amarela é aplicada uma dose na vida. Por isso é muito importante verificar se na carteira de vacinação da pessoa há o registro desta vacina. Quem não tem certeza se já foi vacinado, ou não possui a carteirinha, deve procurar a sua Unidade de Saúde onde recebeu as vacinas, a fim de buscar a segunda via do registro. Caso não encontre, é administrada uma nova dose. Sempre reforçamos a necessidade de as pessoas entenderem que a Carteira de Vacinação é um documento e, portanto, deve ser guardada em local seguro, e principalmente onde a pessoa lembre onde está na hora que precisar”, explica a enfermeira Denise Homiak Fernandes, da Vigilância Epidemiológica de Irati. Fonte: Prefeitura Municipal de Irati

Irati integrará Programa Família Acolhedora a partir de julho

O município de Irati passará, a partir do mês de julho, a integrar o Programa Família Acolhedora, um sistema voltado para crianças e adolescentes afastados da família por medida de proteção e abrigados provisoriamente em residências de famílias acolhedoras, previamente cadastradas.  O evento faz parte da programação oficial do aniversário de 112 anos de Irati, e vai acontecer no dia 18 de julho, às 14h, na Câmara Municipal de Vereadores. Na oportunidade, haverá explanação detalhada do programa, pela palestrante Jane Valente, que coordena o Acolhimento Familiar no município de Campinas (SP), e autora do livro “Família Acolhedora: As Relações de Cuidado e de Proteção no Serviço de Acolhimento”, resultado da tese de doutorado na PUCSP 2013. Para este dia, a Secretaria de Assistência Social de Irati, das 08h30 às 11h30, estará reunindo todos os seus trabalhadores que atuam no sistema de garantia de direitos de crianças e adolescentes, e também os conselheiros municipais, para uma formação com a profissional, voltada à Metodologias de Trabalho Social com Famílias.  Programa visa desenvolvimento saudável O programa que atenderá Irati é um serviço tipificado como de alta complexidade sob responsabilidade da Secretaria de Assistência Social, que irá realizar o acolhimento provisório de crianças e adolescentes sob medida judicial em famílias acolhedoras, previamente habilitadas, que ofereçam condições para um desenvolvimento saudável, que contribuam para a formação da identidade da criança e adolescente e sua constituição como sujeito e cidadão.  Em resumo viabiliza cuidado e proteção, convivência em ambiente familiar e comunitário, até que seja possibilitado o retorno ao convívio com a família de origem, ou na sua impossibilidade, encaminhamento para adoção. A Secretária de Assistência Social, Sybil Dietrich, comenta que “o principal objetivo é fortalecer o atendimento da rede em nosso município, realizando um acolhimento responsável e condições favoráveis, uma vez que, focamos diretamente no retorno desses acolhidos para a família de origem, a qual terá possibilidades de crescimento e deixando assim de estar em estado de vulnerabilidade social”. O que é O Programa Família Acolhedora consiste em cadastrar e capacitar famílias da comunidade para receberem em suas casas, por um período determinado, crianças, adolescentes ou grupos de irmãos em situação de risco pessoal e social, dando-lhes acolhida, amparo, aceitação, amor e a possibilidade de convivência familiar e comunitária. A família de acolhimento representa a possibilidade de continuidade da convivência familiar em ambiente sadio para a criança ou adolescente. Receber uma pessoa em acolhimento provisório não significa integrá-lo como filho. A família de apoio assume o papel de parceira no atendimento e na preparação para o retorno à família biológica ou substituta. Toda a família acolhedora recebe, por seis meses, período determinado de uma adoção provisória, uma ajuda de custo de um salário mínimo. A maioria das crianças e adolescentes que participam do programa retornam aos seus lares, após o período de acolhimento em lares substitutos. Cada família acolhedora deverá acolher uma criança/adolescente por vez, exceto quando se tratar de grupo de irmãos, quando esse número poderá ser ampliado. As famílias acolhedoras são selecionadas, capacitadas e acompanhadas pela equipe técnica da Secretaria de Assistência Social de Irati. Fonte: Prefeitura Municipal de Irati

Leandre destaca importância da Procuradoria da Mulher nas Casas Legislativas

No trabalho pela criação de uma rede de proteção à mulher, 13 municípios já criaram procuradorias das mulheres e outros 12 estão em processo de criação No início deste ano, a deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR) ocupou interinamente a Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados. A partir daí, a deputada tem trabalhado pela criação de uma grande rede de proteção às mulheres no Estado do Paraná. Como resultado de seus esforços, uma Procuradoria da Mulher foi criada na Câmara de Vereadores de Curitiba e em outros 12 municípios. Além disso, a ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná) já protocolou e deve anunciar, muito em breve, a criação de uma Procuradoria da Mulher a nível estadual. “A maioria dos municípios brasileiros não dispõem de estruturas adequadas para o atendimento especializado em violência contra a mulher, por falta de qualificação ou treinamento, as mulheres vítimas de violência são duplamente penalizadas, fatos que contribuem para desestimular a denúncia”, observou a deputada. Leandre conta que, após dado o início a um trabalho de estimular a criação de procuradorias da Mulher nos legislativos, um total de 13 municípios já aprovaram a criação do órgão nas câmaras municipais. E outros 12 projetos de lei que criam as procuradorias da Mulher estão em tramitação. “A Procuradoria da Mulher nas casas legislativas dos estados e dos municípios teriam um papel imperioso na construção destas redes de proteção e combate à violência contra a mulher. Podendo agir inclusive, preventivamente ao monitorar e fiscalizar as políticas públicas existentes e ao mesmo tempo propor aprimoramento nos procedimentos, bem como na legislação”, acrescentou Leandre. Parceria com a UVEPAR   Depois de uma reunião com a deputada Leandre, o presidente da UVEPAR (União dos Vereadores do Paraná), Julio Makuch, confirmou o comprometimento da entidade para incentivar a criação de procuradorias da mulher nos legislativos municipais do Estado. Firmada a parceria, no início de Junho, Leandre participou do 5º Congresso de Fortalecimento da Vereança, em Curitiba. Na oportunidade, ela falou para mais de 100 vereadores, incentivando os colegas parlamentares a apresentar projetos para criar as procuradorias da mulher nos municípios e aumentar a rede de apoio e proteção às mulheres. “Gostaria de conclamar a todos os colegas parlamentares, vereadores do Paraná, a fazer parte desta grande rede de enfrentamento à violência contra a mulher que estamos criando no Paraná. O nosso mandato está, integralmente, para tirar dúvidas e orientar sobre a criação da procuradoria da mulher no seu município”, convidou. O que é uma Procuradoria da Mulher É função de uma Procuradoria da Mulher receber e examinar denúncias de violação a direitos da mulher, encaminhando-as aos órgãos competentes. Também são atribuições da Procuradoria da Mulher: a fiscalização de políticas públicas e de programas municipais para a igualdade entre homens e mulheres; a promoção de campanhas educativas e antidiscriminatórias; a cooperação com organismos locais, estaduais e nacionais, públicos ou privados; e a realização de pesquisas, seminários, palestras e demais atividades ligadas ao tema e à representação feminina na política. Fonte: Imprensa Deputada Leandre

Mais Médicos é reforçado em mais de mil municípios

Segundo o Ministério da Saúde, o reforço beneficiará mais de 6 milhões de pessoas que vivem nas áreas mais vulneráveis do Brasil A partir de hoje (24 de junho), mais de mil municípios, localizados em todo o país, além de dez Distritos Sanitários Especiais Indígenas, começarão a receber 1.975 profissionais selecionados para o Mais Médicos, durante o 18º ciclo do programa. Segundo o Ministério da Saúde, o reforço beneficiará mais de 6 milhões de pessoas que vivem nas áreas mais vulneráveis do Brasil. Algumas delas com histórica dificuldade de acesso, caso de localidades ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas. Os profissionais selecionados terão até o dia 28 de junho para comparecer aos municípios e iniciar as atividades nas unidades de saúde. Nesta primeira fase do 18º ciclo do programa, a seleção priorizou a participação de profissionais “formados e habilitados com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM)”, preferencialmente “com perfil de atendimento para a Atenção Primária”. Para tanto, o Ministério da Saúde estabeleceu “critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade”. Fonte: GR Mais Noticias

Motorista bêbado provoca acidente na BR-158, em Laranjeiras do Sul

Um motorista bêbado se envolveu em uma colisão frontal na noite de ontem (23), na BR-158, em Laranjeiras do Sul (PR). A caminhonete que ele dirigia, uma Volkswagen Saveiro, rodou na pista e atingiu um Fiat Uno que transitava no sentido contrário. Havia seis pessoas no Fiat Uno, que estava com excesso de lotação. Cinco ocupantes do Uno, entre eles um bebê que completa um ano de idade hoje (24), sofreram lesões leves. O bebê, que estava no colo da avó, no banco da frente, foi arremessado para fora do veículo. Apesar desse fato, ao menos a princípio, a criança sofreu apenas lesões leves. Já o motorista do Uno, avô da criança, foi socorrido com lesões graves. A PRF prendeu o motorista da caminhonete em flagrante pelos crimes de dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas e lesão corporal. Todas as vítimas foram encaminhados ao Hospital São Lucas, em Laranjeiras do Sul. O motorista preso foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil, também em Laranjeiras do Sul. Fonte: PRF

ÚLTIMOS TWEETS

Ponte de ligação entre Pinho de Baixo e São Miguel, cede por conta do excesso de chuva https://t.co/2E0uKfvQkr
Leandre quer mais investimentos em média complexidade para os municípios https://t.co/bMhHfglO8E
Sessão Ordinária: ‘Filme Iratiense’, ‘Animais Abandonados’ e ‘Procuradoria da Mulher’ são temas da palavra-livre https://t.co/zEraVz0lQy
Follow Mega Irati on Twitter

Eventos

Domingueira com Garotos de Ouro - Park Dance 30-06-2019

É tchau pra quem namora! - Park Dance 29-06-2019

Domingueira com Grupo Minuano - Park Dance 23-06-2019

Festa dos Iludidos “Sua ilusão é a nossa diversão” - Park Dance 22-06-2019

Restaurante Italiano - 14-15 de Junho de 2019

Pizzaria Don Corlleoni -  14-15 de Junho de 2019

Restaurante e Pizzaria Templo da Pizza

Domingueira com Baitaca - Park Dance 09-06-2019

Pagofúnk com Banda Kaduká - Park Dance 08-06-2019

Show nacional Hungria - Park Dance 07-06-2019

I love Baile Fúnk - Park Dance 01-06-2019

Restaurante Italiano - 31 de Maio de 2019

© 2019 Portal Mega Irati All Rights Reserved.