IRATI

01. CUMPRIMENTO DE MANDADO JUDICIAL
EQUIPE ROTAM DESLOCOU ATÉ A RESIDÊNCIA DE UM MASCULINO (37 ANOS) COM MANDANDO DE PRISÃO EM ABERTO, LOCALIZADA NO BAIRRO FRAGATAS, SENDO QUE AO CHEGAR NA RESIDÊNCIA O MESMO TENTOU EVADIR-SE, SENDO ABORDADO NAS PROXIMIDADES. FOI INFORMADO AO MESMO A RESPEITO DO REFERIDO MANDADO E POSTERIORMENTE ENTREGUE NA DELEGACIA DE POLÍCIA CIVIL.

02. DESAPARECIMENTO DE PESSOA.
RELATA A SOLICITANTE SENHORA DAIANE A QUAL É NORA DE FRANCISCO KOTEK, QUE FRANCISCO SAIU DE CASA PELA MANHA DA LOCALIDADE DE LINHA IRATIZINHO NAS PROXIMIDADES DE ITAPARÁ, ONDE RELATOU QUE O MESMO QUE IRIA PEGAR O ÔNIBUS EM DIREÇÃO A CIDADE DE IRATI E IRIA NA AGENCIA BANCARIA SACAR DINHEIRO, SAINDO A ESSE DESTINO, COMO DE COSTUME FRANCISCO NORMALMENTE RETORNARIA A RESIDENCIA ANTES DO ANOITECER MAS O MESMO NÃO RETORNOU, E TAMBÉM NÃO FEZ CONTATO COM OS FAMILIARES, EQUIPE FOI ATÉ O ENDEREÇO DA MÃE DE FRANCISCO NO BAIRRO RIOZINHO, EM CONTATO COM SEUS FAMILIARES ESTES RELATARAM QUE NÃO SABIAM DO PARADEIRO DO MESMO, QUE DE COSTUME O MESMO VAI ATÉ A RESIDENCIA DE SUA MÃE PARA PASSAR A NOITE, MAS ATÉ O MOMENTO DA CONFECÇÃO DESTE BOLETIM NÃO HOUVE INFORMAÇÕES SOBRE O REFERIDO.



03. VIOLAÇÃO DE DOMICÍLIO.
EQUIPE DESLOCOU ATE O BAIRRO NOSSA SENHORA DA LUZ, ONDE A SOLICITANTE INFORMOU QUE MOMENTOS ANTES SEU EX CUNHADO HAVIA PULADO O MURO DA RESIDENCIA E BATEU NA PORTA, E QUANDO A SOLICITANTE ABRIU A PORTA, O MESMO SEM O CONSENTIMENTO DA MESMA ADENTROU A RESIDENCIA, PEDIU UM COPO DE ÁGUA E PASSOU A FALAR COISAS SEM NEXO. NESSE MOMENTO A SOLICITANTE E SUA MÃE PEDIRAM QUE O MESMO SE RETIRASSE, CONTUDO O MESMO SO DEIXOU O LOCAL, QUANDO A SOLICITANTE DISSE QUE IRIA CHAMAR A POLICIA. APOS ISSO, O AUTOR AINDA PASSOU COM SEU VEICULO MAIS DUAS VEZES EM FRENTE A RESIDENCIA DA SOLICITANTE, E POSTERIORMENTE SAIU SENTIDO IGNORADO.



04. LESÃO CORPORAL/VIOLÊNCIA DOMESTICA E FAMILIAR.
EQUIPE DESLOCOU ATE O BAIRRO ALTO DA LAGOA, ONDE A SOLICITANTE PASSOU A RELATAR QUE SEU CONVIVENTE COMEÇOU A DISCUTIR COM A MESMA E QUE DE POSSE DE UM FACÃO DESFERIU ALGUNS GOLPES NA MESMA E NA SUA IRMÃ, CAUSANDO LESÕES NAS MÃOS DE AMBAS, E QUE APOS ISTO SAIU DA RESIDENCIA TOMANDO RUMO IGNORADO. EQUIPE DO BOMBEIRO TAMBÉM SE FEZ PRESENTE NO LOCAL, REALIZANDO OS PRIMEIROS SOCORROS EM AMBAS, SENDO VERIFICADOS ALGUNS CORTES. EQUIPES RPA ENTÃO REALIZARAM PATRULHAMENTO NO BAIRRO COM INTUITO DE LOCALIZAR O AUTOR, CONTUDO SEM EXITO. NO MOMENTO DA CONFECÇÃO DO BOLETIM DE OCORRÊNCIA, EQUIPES FORAM NOVAMENTE ACIONADAS PELAS VITIMAS, INFORMANDO QUE O AUTOR TINHA VOLTADO AO LOCAL, DESTA VEZ ARMADO COM UMA ARMA DE FOGO. EQUIPES NOVAMENTE DESLOCARAM ATE A RESIDENCIA, CONTUDO MAIS UMA VEZ O AUTOR FUGIU SENTIDO IGNORADO.

05. VIOLAÇÃO DE DOMICÍLIO.
SOLICITADO ATRAVÉS DO 190, SOLICITANTE RELATA QUE EM SUA CHÁCARA NA ÁREA RURAL, SEU CASEIRO O LIGOU RELATANDO QUE HAVIAM TENTADO FORÇAR A PORTA E DIZ AINDA TER OUVIDO DOIS POSSÍVEIS DISPAROS DE ARMA DE FOGO PERTO DO GALPÃO ONDE GUARDA OS TRATORES. EQUIPE EM CONTATO COM O SOLICITANTE DESLOCOU COM O MESMO ATÉ A REFERIDA CHÁCARA ONDE FEITO BUSCAS PELA PROPRIEDADE E FEITO CONTATO COM O CASEIRO DA PROPRIEDADE POREM NADA DE ANORMAL FOI CONSTATADO, ASSIM FEITO ORIENTAÇÕES E BUSCAS POR POSSÍVEIS SUSPEITOS PELAS IMEDIAÇÕES MAS NADA DE ILÍCITO FOI ENCONTRADO.


06. APOIO.
EQUIPE DESLOCOU ATÉ A ÁREA CENTRAL EM APOIO A SOLICITAÇÃO DO CORPO DE BOMBEIROS ONDE HAVIA UMA POSSÍVEL VITIMA DE DISPARO DE ARMA DE FOGO, NO LOCAL EM CONTATO COM A VÍTIMA DE 25 ANOS A QUAL NÃO SOUBE PRECISAR O LOCAL E HORÁRIO QUE FOI LHE CAUSADO O FERIMENTO, TAMPOUCO O AUTOR DO FERIMENTO, TAMBÉM EM PRIMEIRO MOMENTO ESTAVA SE RECUSANDO AO ATENDIMENTO DOS SOCORRISTAS, POREM EM CONVERSA O MESMO ACEITOU FAZER OS PROCEDIMENTOS, MAS SE NEGOU A PASSAR MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O OCORRIDO ASSIM FOI ORIENTADO QUANTO AOS PROCEDIMENTOS.



RIO AZUL:
1- Ameaça;

AS 09h ENTROU EM CONTATO VIA FONE UMA SRA E RELATOU QUE ESTARIA SENDO AMEAÇADA PELO SEU MARIDO . A EQUIPE DESLOCOU ATÉ O LOCAL, EM MARUMBI DOS RIBEIRO ONDE EM CONTATO COM AS PARTES, VERIFICOU-SE QUE ESTÃO EM PROCESSO DE SEPARAÇÃO, QUE HOUVE DESENTENDIMENTOS. RELATA A SOLICITANTE QUE FOI AMEAÇADA DURANTE A NOITE. EM CONVERSA COM AS PARTES, A MESMA DECIDIU NÃO REPRESENTAR PELA AMEAÇA, SENDO QUE A MESMA OPTOU EM DESLOCAR PARA A CASA DE SUA FILHA. DIANTE DOS FATOS FORAM ORIENTADOS QUANTO AOS PROCEDIMENTOS DE POLICIA JUDICIARIA.


Conduzir veiculo sob influencia de álcool 

AS 22:30H, A EQUIPE EM PATRULHAMENTO PELA AVENIDA MANOEL RIBAS SE DEPAROU COM UM VEICULO VECTRA DE COR PRETA  FAZENDO ZIG-ZAG NA VIA. VEICULO ABORDADO E IDENTIFICADO O CONDUTOR, DEVIDAMENTE HABILITADO, O QUAL ESTAVA EM VISÍVEL ESTADO DE EMBRIAGUEZ. CONSULTADO VIA SISTEMA SESP E VERIFICADO QUE O VEICULO NÃO APRESENTAVA DÉBITOS NA DOCUMENTAÇÃO, SENDO ENTÃO LIBERADO PARA UM RESPONSÁVEL NO LOCAL. O CONDUTOR FOI ENCAMINHADO ATE A SEDE DO SEGUNDO PELOTÃO DE REBOUÇAS PARA REALIZAR O TESTE DO ETILÔMETRO O QUAL AFERIU 0,67 MG/L DE AR EXPELIDO. DIANTE DOS FATOS CONFECCIONADAS AS NOTIFICAÇÕES CABÍVEIS E  ENCAMINHADO O MESMO ATE A DELEGACIA DE POLICIA CIVIL DE REBOUÇAS PARA PROVIDENCIAS DE POLICIA JUDICIARIA.



TEIXEIRA  SOARES
Conduzir veiculo sob influencia de álcool;

APOS SOLICITACAO ANONIMA FOI REALIZADO A ABORDAGEM A UM GOL DE COR BRANCA   QUE TRAFEGAVA PELO CENTRO DA CIDADE ONDE FOI CONSTATADO QUE O CONDUTOR ESTAVA VISIVELMENTE EMBRIAGADO E NAO POSSUIA CNH ONDE AINDA ESTAVA O VEICULO COM PENDENCIAS NA DOCUMENTAÇÃO. O CONDUTOR RELATOU TER INGERIDO BEBIDA ALCOOLICA NO ENTANTO NAO ACEITOU FAZER O TESTE DO ETILOMETRO. FOI CONDUZIDO A DP PARA AS MEDIDAS DE POLICIA JUDICIARIA E LAVRADAS AS NOTIFICAÇÕES CABIVEIS E O VEICULO RECOLHIDO AO PATIO DE DPM DE TEIXEIRA SORES.


Apoio a outros órgãos;

SOLICITANTE ESCRIVÃO DA POLICIA CIVIL RELATOU QUE DEPAROU-SE COM UM INDIVIDUO COM MANDADO DE PRISÃO  POR INADINPLENCIA ALIMENTAR E PEDIU APOIO PARA EFETUARA PRISÃO DO MESMO ONDE  A EQUIPE PM COMPARECEU NO LOCAL SENDO REALIZADA A PRISÃO DO INDIVIDUO IDENTIFICADO E CONDUZIDO PARA PROCEDIMENTOS.



IVAÍ

LESÃO CORPORAL
ÀS 13H35MIN, CONFORME SOLICITAÇÃO A EQUIPE POLICIAL DESLOCOU ATÉ A RUA JOÃO KARPINSKI ONDE A SOLICITANTE TERIA SIDO VÍTIMA DE LESÃO CORPORAL POR PARTE DE SUA SOGRA. NO LOCAL, EM CONTATO COM A SOLICITANTE, ESTA RELATOU QUE ESTA EM PROCESSO DE SEPARAÇÃO COM SEU MARIDO E QUE NESTA DATA O MESMO JUNTAMENTE COM ALGUNS FAMILIARES FORAM ATÉ SUA RESIDÊNCIA APANHAR ALGUNS PERTENCES E QUE DIANTE DISSO HOUVE UM DESENTENDIMENTO COM A SUA SOGRA A QUAL VEIO A LHE AGREDIR COM SOCOS E TAPAS. EM CONTATO COM O EX MARIDO DA VÍTIMA ESTE CONFIRMOU QUE ESTÃO EM PROCESSO DE SEPARAÇÃO E QUE NESTA DATA FOI ATÉ A RESIDÊNCIA BUSCAR ALGUNS OBJETOS PESSOAIS, POIS ESTÁ MORANDO COM SEUS PAIS E TERIA VENDIDO A RESIDÊNCIA A UMA IMOBILIÁRIA DE IVAÍ ANTES MESMO DE ENTRAREM COM O PROCESSO DE SEPARAÇÃO, E QUE O PRAZO PARA ENTREGA DO IMÓVEL ESTAVA PRÓXIMO E POR ISSO ESTAVA RETIRANDO SEUS PERTENCES. A SUPOSTA AUTORA POR SUA VEZ, INFORMOU QUE FOI AUXILIAR A RETIRADA DE OBJETOS PESSOAS DE SEU FILHO E QUE EM DADO MOMENTO A SOLICITANTE SE EXALTOU E LHE AGREDIU, RESULTANDO EM LESÃO CORPORAL EM SUA MÃO. DIANTE DOS FATOS AS ENVOLVIDAS FORAM ENCAMINHADAS AO DESTACAMENTO DE POLÍCIA MILITAR, ONDE FOI LAVRADO O PRESENTE BOLETIM DE OCORRÊNCIA E O LAUDO DE LESÕES CORPORAIS NAS ENVOLVIDAS. NO DESTACAMENTO, APÓS ORIENTAÇÃO DOS PROCEDIMENTO CABÍVEIS, AMBAS DECLINARAM DO DIREITO DE REPRESENTAÇÃO, SENDO ENTÃO ORIENTADAS QUANTO AO PRAZO PARA TANTO.


AMEAÇA
ÀS 21H15MIN, COMPARECEU AO DESTACAMENTO DE POLÍCIA MILITAR DE IVAÍ UM SENHOR, O QUAL RELATOU QUE TEVE UM DESENTENDIMENTO FAMILIAR COM SEU SOGRO E SUA SOGRA E QUE DURANTE A DISCUSSÃO HOUVE AMEAÇAS RECIPROCAS E QUE DIANTE DESTA SITUAÇÃO DECIDIU SAIR DA RESIDÊNCIA COM SUA ESPOSA, MAS SEU SOGRO ESTAVA IMPEDINDO QUE ESTE LEVASSE SEU FILHO. EM SEGUIDA, COMPARECEU A SOGRA DO ENVOLVIDO, A QUAL CONFIRMOU A SITUAÇÃO OCORRIDA, PORÉM INFORMOU QUE SEU ESPOSO NÃO QUERIA ENTREGAR A CRIANÇA POR RECEIO DE NÃO SABER O LUGAR QUE IRIAM PASSAR A NOITE. DIANTE DOS FATOS, A EQUIPE POLICIAL DESLOCOU ATÉ A RESIDÊNCIA NA LOCALIDADE DE CACHOREIRINHA, ONDE FOI ENTRADO EM CONTATO COM O ENVOLVIDO QUE SE ENCONTRAVA COM O MENOR, APÓS SER ORIENTADO, ACABOU ACATANDO AS RECOMENDAÇÕES DA EQUIPE POLICIAL, DEIXANDO SUA FILHA PEGAR SEU FILHO E DEMAIS PERTENCES DE USO PESSOAL. TODOS OS ENVOLVIDOS NÃO MANIFESTARAM INTERESSE DE REPRESENTAÇÃO, SENDO ORIENTADOS QUANTO AO PRAZO FAZÊ-LA BEM COMO AOS PROCEDIMENTOS CABÍVEIS PARA RESOLVEREM QUALQUER LITÍGIO FAMILIAR.